terça-feira, 11 de agosto de 2009

Nos passos de Gandhi

Satish Kumar entendeu que para mudar o mundo era preciso viver entre os homens e não fugir deles

Marcia Bindo*
Revista Vida Simples – 08/2009

Já disseram que a vida de Satish Kumar parece ficção. Nascido no Rajastão, na Índia, aos 9 anos de idade renunciou ao mundo para se tornar monge jainista. Vivia de doações, andava descalço e não tinha residência fixa. Foi quando leu My Experience With Truth, de Mahatma Gandhi, e viu suas convicções caírem por terra. Kumar se tornou um discípulo de Gandhi e participou dos movimentos de reforma agrária iniciados por ele.

Nos anos 60, fez uma caminhada pela paz pelos quatro países então detentores da tecnologia da bomba atômica: Rússia, França, Inglaterra e Estados Unidos. “A educação em que acredito é baseada no relacionamento, enquanto a ocidental é mais individualista, cheia de eus e meus: meu sucesso, meu isso, meu aquilo”, diz Satish Teve a oportunidade de falar com personalidades como Martin Luther King e Bertrand Russell. Essa jornada é contada em sua autobiografia, No Destination ("Sem destino").

Anos depois, Kumar se tornou editor da revista Resurgence, uma das principais vozes do movimento ambientalista da Europa, onde está até hoje. [img1]

Mas foi com a criação do Schumacher College, escola de ciências holísticas e ecologia na Inglaterra, que reuniu num só lugar todos seus valores: espiritualidade e justiça social e ambiental. A escola tornou-se parada obrigatória para os amantes da sustentabilidade. Um belo legado de Gandhi.

*Giselle Paulino, Leandro Sarmatz, Mariana Sgarioni, Rafael Tonon