quinta-feira, 11 de junho de 2009

CAPITAL HUMANO

O conceito de capital humano tem origem durante a década de 1950, nos estudos de Theodore W. Schultz, (1902 - 1998), que dividiu o prêmio Nobel de Economia de 1979 com Sir Arthur Lewis.[1]

O conceito foi desenvolvido e popularizado por Gary Becker e retomado, nos anos 1980, pelos organismos multilaterais mais diretamente vinculados ao pensamento neo-liberal, na área educacional, no contexto das demandas resultantes da reestruturação produtiva. Deriva dos conceitos de "capital fixo" (maquinaria) e "capital variável" (salários).

O "capital humano" (capital incorporado aos seres humanos, especialmente na forma de saúde e educação) seria o componente explicativo fundamental do desenvolvimento econômico desigual entre países.

Entretanto, a idéia de aplicar a palavra "capital" a seres humanos, no sentido de transformar pessoas em capital para as empresas, feria frontalmente o pensamento humanista que marcou a esquerda no pós-guerra.

Referências

PAIVA, Vanilda. Sobre o conceito de "Capital Humano". Cadernos de Pesquina. n. 113, São Paulo, Jul.2001

Ligações externas

  1. Teoria do capital intelectual e teoria do capital humano: Estado, capital e trabalho na política educacional... por Aparecida de Fátima Tiradentes dos Santos
  2. Produção de ideologia - A fraude do conceito de “capital humano”, por Alain Bihr
  3. As raízes renegadas da teoria do capital humano, por Renato P. Saul